Páginas

quarta-feira, 30 de março de 2011

28 de Março – O primeiro de muitos

P1010107                                                      A resposta dele: “Io di piú”

Um dia eu decidi que não queria mais ninguém e muito menos me importar com esse negócio de sentimentos, relação, amor e blá blá blá. Ele apareceu. Ao pouquinhos fui gostando da brincadeira, e quando me dei conta, já nem lembrava da promessa que tinha feito a mim mesma de não me apaixonar por um bom tempo.

A partir daquele momento a única coisa que eu pensava era encontrá-lo e comprovar que ele era quem eu pensava. E, sorte minha! Ele era/é tudo aquilo e mais um pouco.

Eu sei muito bem que relações não são fáceis, principalmente a minha e a dele, já que envolvem três países… mas apesar da saudade (mesmo quando estamos juntos), das diferenças, dos meus estresses meus momentos incompreensíveis e de muitas outras coisas que fazem de mim e dele imperfeitos. Assim mesmo, juntos nós somos perfeitos um para o outro.

Depois de tantas coisas acontecendo tão rápido, e nesse tempinho que as vezes parece ter passado uma eternidade o meu orgulho, admiração e o sentimento por ele só crescem mais e mais (até quando ele é um bobão chato. Ahah!).

Só posso dizer a ele, obrigada. Obrigada por há um ano fazer minha vida e meu sorriso mais feliz, por me fazer esquecer da minha promessa e me ensinar que o sentimento vale a pena. Obrigada por estar nos momentos importantes, bons e ruins ao meu lado. Obrigada por ser meu amigo, alguém que posso confiar. Obrigada por me apoiar. Obrigada pelo teu sorriso, pelo teu olhar e outros 365 obrigadas. Enfim, obrigada por ser você, meu one-year official boyfriend. Coração vermelho

Feliz um ano (e dois dias) pra gente!!!

one year collage

.

sexta-feira, 25 de março de 2011

Mamãe virei um robô!

Nostalgias à parte… eu não consigo entender como alguns cantores/bandas tipo Luan Santana, Parangolé, Justin Bieber, Restart, etc etc e mais etc. Conseguem ganhar tanto dinheiro e fama em pouco tempo com o que eles chamam de “música”.

Ok, tem gente que gosta e se diverte. Bom pra eles[as]! Pra mim ainda é um mistério. Mas e você, acredita que essa menina (com voz de robô) tá ganhando rios de dinheiro com esse negócio que ela canta?? Irritado

o.O

 

COMPAREM….

 

Yamaha’s robot wins!!

 

Além do troço grudar na cabeça ainda tenho que concordar porque, “today is Friday Friday Fridaaaay…” [eu sei, essa piada foi horrível]

.

quarta-feira, 23 de março de 2011

Criança não é lixo!

Obs: Atenção! Esse é um assunto polêmico. Aqui eu escrevo somente a MINHA opinião, mas estou disposta e curiosa para saber o que você pensa nos comentários.

Eu não sou mãe, nunca estive grávida e nem ao menos madrinha eu nunca fui, mas baseada nos casos que vi na minha família e com colegas acredito que o momento da gravidez tanto para os parentes próximos quanto para os próprios pais é único, e tudo muda. Talvez por conta dos diferentes e novos sentimentos que a mulher, em especial, sente durante essa fase, e experimenta um amor por um ser que ainda nem conhece.

A preparação e espera por um novo membro na família, uma criaturinha que preciso de cuidados e muito amor, que depende totalmente da mãe para se desenvolver, nascer e, por algum tempo, sobreviver fora do útero.

Mas hoje, eu li novamente a notícia de um bebê recém-nascido que foi abandonado pela “mãe” em um saco plástico no meio de um matagal, no meu estado. Sinceramente, não sei o que pensar, por que pela minha cabeça passam inúmeros sentimentos que vão de muita, muita raiva à pena da criança indefesa.

Todos nós sabemos que há casos e casos, e que nem sempre a chegada de um bebê é planejada e que muitas vezes a própria mãe do bebê ainda é uma criança. Mas EU acredito que isso não seja um motivo para esconder uma gravidez e abandonar uma criança que acabou de nascer como se fosse um saco de lixo esperando pra ser recolhido.

Não quer ou não pode criar o bebê? Ok, porque essa tal de “mãe” não o deu para adoção? Tantas pessoas com tanto amor guardado e esperando por uma criança com quem possam compartilhar.

Segundo o ultimo estudo do Instituto DATASUS (de 2007), ligado ao Sistema Único de Saúde brasileiro, o índice de adolescentes grávidas no Brasil chega a 20%, considerado ainda alto. Então o quê que tá faltando? Mais educação? Informação? Ou falta de vergonha na cara pra assumir seus próprios atos e arcar com as consequências?!

Durante minha adolescência eu tive muitas colegas que ficaram grávidas, não por descuido ou porque não sabiam o que estavam fazendo, porque todas elas sabiam, e muito bem… ficaram prenhas porque não foram responsáveis o suficiente. E foi difícil pra elas, foi sim e ainda é. Com a família, com as pessoas na rua, com os sonhos de futuro e todo o blá blá blá. Mas elas aceitaram, com ou sem apoio de namorado, e enfrentaram.

Graças à intervenção divina, forças do destino, ou como você preferir, esse bebê abandonado foi encontrado, levado ao hospital e passa bem. Assim, como no caso do Milagre de Natal, também acontecido no Pará.

A minha mãe, sempre disse que mãe é aquela que cria, não a que dá luz. Totalmente concordo, e hoje eu também penso que mãe é aquela pessoa que se importa com o bem da criança. Não é toa que desde sempre nós vemos os pai-mãe, vó-mãe, tia-mãe, e EU tenho uma prima-mãe.

Mas eu realmente me pergunto, essa mulher que abandonou o bebê no saco, como se fosse um lixo pode ser considerada mãe?

.

sexta-feira, 18 de março de 2011

Vírus e mais vírus…

Estou orgulhosa e surpresa comigo mesma, messes antes de vir pra Tulip Land era o maior pânico, lendo todas as notícias de temperatura do clima, doenças de inverno, sonhando que congelava e caçando roupas “de inverno” (em Belém city, onde a média é 30° o ano todo) – missão impossível.

Quando cheguei na Holanda tava com muito medo do frio, e apesar de ter sofrido um pouco com o vento congelante, não foi todo o terror que tava na minha cabeça (thanks God!) Algumas muitas pessoas me disseram que eu tive sorte, porque em Fevereiro já não era tão tão frio tipo -10°. Ok… já que é assim eu prefiro acreditar que realmente fui sortuda. Tanto que até me surpreendi e me iludi por não ter pego nenhuma gripe aqui. =D

Tive só um resfriadinho de nada, após o carnaval. Culpa da multidão embriagada e, provavelmente, infectada que encontramos pelas ruas de S'Hertogenbosch, mas foi legal. O “póbrema”é que tanto eu quanto o Pi ficamos resfriados, mas ele não melhorou. N’outro dia era dor nas costas, no outro espirros, no outro moleza e foi daí pra pior… Por quase uma semana ele teve que ficar em casa, e eu ficando louca querendo ajudar e sem saber como.

Paracetamol toda hora, e nada de melhora… Eu querendo usar todo o meu conhecimento amazônico (cof cof) e nada. Nem mel com limão ele aceitou… – –” Benegripe? Nem pensar. Vamos combinar, homem é muito frouxo quando fica doente, né?

Quando erámos pequenos, eu e meu irmão, era sempre um show [da parte dele] quando era pra tomar um simples xarope. O maior dengo quando tava doente, chorava por nada, deixava minha mãe louca [ainda deixa] e nunca queria ir no médico, era medo eu acho.

Voltando ao assunto…

Graças a God, o Pi já melhorou mais e pode voltar ao trabalho, eu consegui ajudar mesmo sem usar meus conhecimentos (hehe) e ainda estou com o placar zerado de doenças adquiridas por aqui [excluindo as dores de cabeça]. =P

.

sexta-feira, 11 de março de 2011

Restaurante brasileiro na Holanda

istockphoto_12782832-chefEngraçado quando a gente nunca dar valor ao que tem, né? Nunca tá bom, sempre falta alguma coisa… Quando eu estava no Brasil era aqueeeela frescura pra comer. Churrasco? Eu fazia cara de tédio. Churrasquinho de gato? Jamé!!! Peixe cozido? Eu preferia comer ovo frito. Aqui não tem nada disso e só porque não tem, eu quero. Humpf…

Descobri um restaurante brasileiro em Eindhoven, não muito longe de casa. Pensei eu, ingênua: “Maravilha!! Já posso comer um churrasquinho”.

- Pausa para observação: “Não, isso não é um post saudosista” – continuando…

Pi, muito empolgado depois de comer a verdadeira picanha [1 kg de picanha, e era meia porção], jurava que ia se esbaldar. Tadinho, ficou quase uma semana me dizendo que ia comer picanha pra matar a saudade e pra comparar com a que comemos no Brasa. Pois bem, lá fomos nós tentar o tal do Braziliaans Eetcafé Carioca.

Ambiente de floresta com coqueiros e avezinhas pendurados pelo salão. Música brasileira de trilha sonora e menu em português [errado, mais era português]. Me animei com a possibilidade de entender o que ia comer sem pedir explicação. E assim foi. Pi pediu a desejada Picanha e eu me joguei num Churrasco Misto.

A comida chegou, momentos de tensão “tchan tchan nam nam…” decepção total. A tão esperada Picanha chegou e virou um bifinho, com gosto de fígado [ecaat]. Meu Churrasco Misto veio cheio de um tal de “Brazilian’s sauce” que eu nunca vi na vida! No menu dizia que vinham 6, SEIS, linguiças calabresas… quando vi no prato eram seis, ok… mas daquelas salsichinhas de 4cm pra petisco! Pensa, fake total!

Tivemos que engolir, né. Quando terminamos a gororoba com muito esforço, veio a mocinha com um papel pra colocarmos nossas sugestões para o restô. Eu metida decidi escrever em português, já que estávamos num restaurante brasileiro. Bobinha demais eu… falei sobre a comida e o atendimento, e entreguei pro dono, eu disse D-O-N-O do restaurante, e perguntei se alguém lá poderia entender as minhas sugestões. Ele me disse que ninguém lá falava português e ainda me perguntou se Português era parecido com Espanhol. Se sim, ele tentaria entender. [Como é!?!]

Como pode o fulano ter um restaurante brasileiro, com “Carioca” no meio do nome, e nem ao menos saber o que é português!?!? Fiquei revoltada, mas mantive a classe. =P

Eis um lugar que eu pretendo não voltar tããão cedo. E se você puder, também passe longe da porta.

A revolta foi tão grande que até esqueci de fazer foto da comida. Mas taí a fachada do Restaurante “Brasileiro” fake.

GEDC1046                 “Braziliaans Eetcafé Carioca – onde seus pesadelos gastronômicos se tornam realidade.” 

 

E vocês, já encontraram um restaurante fake?

.

quinta-feira, 10 de março de 2011

Desejo do dia…

Massagem!!!!

Porque é muuuito bom…

Porque não sou de ferro…

Porque também gosto de ser mimada… [Hai capito, Pi? =P ]

.

terça-feira, 8 de março de 2011

Olha a cabeleira do Zezé… [Parte 2]

Animação, batucada, gente fantasiada bebendo, bebendo e bebendo muito. Muito mesmo! Pra mim, esse foi o resumo do carnaval no lado de cá.

Enquanto o norte da Holanda é mais “calminho” e o carnaval é devagar quase parando, no sul a coisa ferve. Um simples passeio pelo centro de Valkenswaard, Eindhoven, e redondezas já é suficiente pra render algumas risadas. =P

No domingão ensolaradíssimo de carnaval nós fomos a S'Hertogenbosch, cidade a 40 minutos de distancia daqui [de carro]. Muito bonitinha, mais legal ainda com o sol, apesar dos 6°C, e lotada de gente. É Carnaval meu povo! As ruas transbordando de confete, serpentina, latinha de cerveja e embalagem de batata frita, mas tudo muito animado.

* O que vocês acharam do Pi com seu novo hair style glamuroso e eu revelando minha identidade secreta de Tempestade do X-Men?? =P

Resumindo me diverti bastante, ainda que eu tenha “ganhado” uma gripe de presente depois da folia. =/

          GEDC0025GEDC0008GEDC0005GEDC0014GEDC0021

GEDC0017

Clique na imagem acima e descubra a música que embala o carnaval Holandês =)

.

sexta-feira, 4 de março de 2011

Serata all'italiana…

Namorar italiano é difícil. Muito difícil, quando você [no caso, eu] não é uma expert em cozinha, faz aquelas coisas basiquinhas que todo mundo faz, e não se atreve a fazer comida italiana-abrasileirada, tendo um original dentro de casa pra comparar com o da mamma dele. Pois bem, esse é [era] o meu drama.

Eis que uma bela manhã, eu muito contente pela ajuda que ele me deu. Resolvi tentar fazer um agrado. E lembrei que o prato preferido do digníssimo é Lasanha a bolonhesa! Tá, tá eu sei… você vai dizer que lasanha a bolonhesa é fácil. Carne moída, queijo, massa de lasanha, queijo ralado e ketchup. Nada disso! Não pra ele [ou melhor, eles]. Só pra fazer o ragu' foram quase duas horas cozinhando [dá um desconto, foi minha primeira vez. Ownn].

E eis que eu fiz! Tudo sozinha, seguindo a receita [mais italiana que encontrei], claro. E com os ingredientes da Terra das Tulipas, que não é a mesma mesmíssima coisa que a gente encontraria se tivesse na Itália, né. Mas fiz, até a hora que ele chegou pra se meter na minha cozinha e na minha lasanha. Ok, eu já tava terminando. =P

Pra mim tava ótimo, maravilhoso, gostosíssimo, lógico! Se ficou igual ao da sogra? Não ficou não, porque essa daí eu já provei, aprovei e quero mais… Porém só de ter tentado, conseguido e ter ficado muito gostoso já fiquei feliz. E eu não fui a única a ficar feliz não…

P1000676

Linda da mamãe ♥

P1000677

Ti e' piaciuto, Pierlu?

No final do jantar ganhei um “Grazie Amore”, e fiz um namorado feliz. =)

Bacio a tutti!

 

Ps: Acabou-se a neura de fazer comida italiana e ser comparada. ;)

.

terça-feira, 1 de março de 2011

Olha a cabeleira do Zezé… [Parte 1]

Nunca fui muito amante de festas, baladas, e madrugadas super bombantes curtindo a night. Claro, como toda a adolescente, tive a minha fase de sair e dançar. Dançar muito [coisa que adoro de paixão até hoje, né Playstation Move?!]. E o mesmo acontecia com o carnaval. Enquanto todos os amigos e o irmão faziam planos de viajar, se encachaçar, se jogar na folia, etc etc etc. Eu nem ligava. Até os desfiles glamurosos do Rio de Janeiro e São Paulo, transmitidos pela Rede Globo eu dormia não assistia.

GEDC1090Aqui na Holanda me surpreendi. Mesmo com um frio da peste, e o tal do vento congelante [ele aparece em todas], o povo adora carnaval! O negócio é tão sério que em todas as lojas, lojinhas e lojonas tem pelo menos um cartaz anunciando uma festa, ou vendendo acessórios pra curtir os de dias de samba [??], ou seja lá qual for a música que embala o carnaval dos holandeses…

E como toda boa brasileira e adooooora samba, carnaval e futebol [cof cof], não vou ficar de fora dessa bagaça, e ainda chamei um italiano que também adora samba, carnaval e futebol pra participar. =P

O resultado dos preparativos? Tá aqui.

Esse Zezé aqui não é não!!!!! =P

 

.