Páginas

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Antes tarde do que nunca…

Post muito grande e meio desconexo. Paciência please…

Oi gente!!!!

Finalmente voltei!!! Ok, eu sei que tô muuuuito atrasada, mas precisei desses três meses pra me organizar, e olha que eu nem terminei. Mas finalmente me senti calma o suficiente pra sentar e voltar a escrever por aqui. =)

Pois bem, como eu já tinha dito no ultimo post três meses atrás que tava me habituando bem aqui na nossa cidade, e graças a God tudo continuou indo bem, apesar de ter vivido os três meses mais loucos da minha vida. Me acostumar a uma nova rotina, a uma nova família (a minha), novo idioma e ainda a organização do nosso segundo casamento. Que graças a sogrona foi a coisa mais linda, mas eu falo disso depois… Vamos por partes, como diria o Jack. Rá!!

 

O novo idioma

Então que eu assim que cheguei aqui fui procurar por cursos de italiano, apesar de conseguir entender bastante (culpa da tv) e falar algumas coisinhas, eu nunca tinha estudado o idioma antes, então sabia que precisava da gramática e aprender a escrever.

Rapidinho eu encontrei alguns cursos gratuitos oferecidos pela prefeitura da cidade. Muita gente tem preconceito com esses cursos, porque dizem que a qualidade não é boa, que as pessoas que frequentam são duvidosas ou estão aqui como ilegais, que só tem mendigo (acreditem, eu li isso num blog) mas eu fui com o coração e a cabeça aberta. Afinal aprender depende muito mais do aluno do que da escola em si, além do mais quem disse que pessoas mais humildes não podem aprender?? Só porque uma coisa é barata ou grátis (adoro essa palavra. Rsrs) não quer dizer que é ruim. Não ser rico não significa ter uma doença contagiosa ou se incapaz de aprender, até porque eu mesma,  coitada, tô longe de ser madame da high society, né… ;)

Eu fui, e não me arrependo nenhum tiquinho! Conheci estrangeiros ilegais e humildes, sim. Mas eram ótimas pessoas, trabalhadoras, que estavam lutando por um futuro melhor, assim como todos nós queremos para nós mesmos. O lugar era simples? Era, mas com um ar muito acolhedor, que me fez sentir o quão aquelas pessoas usavam o seu tempo livre pra nos ensinar. Os professores eram ruins? Absolutamente não. Eram todos voluntários, e tinham uma formação acadêmica. Ou seja, todos tinham experiência, e estavam ali de fato porque queriam nos ajudar. Não porque se interessavam só pelo salário no final do mês.

Na minha segunda semana aqui eu comecei a estudar e já entrei logo na turma de preparação para o teste de nível A2, mesmo sendo o meu primeiro curso de italiano, os professores acharam que eu daria conta, e o melhor é que dei! Em Junho fiz o teste, e devo esperar mais ou menos dois meses pelo resultado, mas eu fiz o que pude e a julgar pelo meu borrão acho que dá pra superar.

Enfim, terminei essa primeira etapa do “aprender italiano” muito feliz, e se eu precisar continuar com certeza vou procurar novamente os cursos gratuitos oferecidos pelo Comune. E no auge da minha modéstia, eu acho que falo bem, ao ponto de não passar vergonha se tiver que perguntar as coisas na rua, ou ter que discutir com alguém. Ahaha!

 

Me virando sozinha

Assim que me mudei, fiquei com medo de não saber me virar quando estivesse sozinha. Nos primeiros dias, a cidade pareceu um pouco confusa, principalmente o centro histórico com as ruas de paralelepípedos, que na minha cabeça pareciam um labirinto sem fim. Mas ao contrário do que eu pensava, consegui aprender rapidinho o caminho do centro da cidade até em casa, e pra melhorar minha situation a parada de ônibus é aqui na frente de casa. :)

Meu maridex me deu uma bicicleta como presente de aniversário. Pareci uma criança toda contente, que ganha a primeira bicicleta. Ahahah! Mas pra mim ela é muito útil por vários motivos. UM: Eu não sei ainda dirigir (What a shame! I know, I know…). DOIS: Virou meu exercício diário. Hello pernas bem torneadas! TRÊS: Economizo na passagem de ônibus, já que o centro da cidade não é tão longe assim da nossa casa. QUATRO: Dou uma ajudinha pro planeta e pro tráfico da cidade, né… Ou seja, só motivos positivos pra usar a minha possante. ;)

Minha “possante”, "meu” ônibus e a colega do curso de italiano :)

 

Estudos

Ainda estou me informando e reunindo o que preciso pra tentar validar o meu diploma aqui. Caso não dê certo agora, mas tarde dará.

 

Vida de casados

Taí uma coisa que me intriga… não que eu tenha dúvidas quanto ao nosso casamento, não, não. É ótimo ser casada!

Mas vamos combinar, né! Ôh coisinha engraçada essa de “ser casado”. Ahahah! Às vezes eu ainda me pego pensando “égua, a gente tá casado!” Não de uma maneira negativa, mas como se ainda tivesse caindo a ficha, de que finalmente a gente pode construir nosso futuro juntos. Sem a incerteza de quando vamos nos ver de novo, ou das inúmeras viagens.

Ainda estou me acostumando e adaptando à isso. Afinal, são duas cabeças, duas rotinas, dois costumes que precisam encontrar um único equilíbrio.

Mas como esses três últimos meses foram loucos, por conta das nossas pendências, acho que só agora a gente tá respirando, e vamos de fato começar a nossa rotina própria, sem a pressão de organizar isso ou aquilo outro.

P1020377Lago maggiore  ♥

 

Casamento parte 2

Nos casamos pela segunda vez, no dia 16 de Junho. E foi lindo!!!! :)

Nossa, já faz quase um mês!

Bom, eu vou escrever sobre ele em um outro post. Sabe como é, momento muito importante, que merece um post exclusivo só pra ele! ;) Mas eu deixo uma foto de aperitivo. Eheh…

Porque dois é melhor que um… ♥ ♥

 

Mamãe e prima-mãe na Itália

Então, eu tive a imensa sorte de ter minhas duas mães aqui comigo, pro nosso segundo casamento. E nem eu tinha noção do quanto precisava delas aqui nesse meu comecinho.

Matei as saudades. Me estressei. Fiz um faxinão geral na casa pra mamãe não ter do que reclamar dizendo que eu não cuido da casa (ahaha). Fizemos muitos passeios juntas. As duas compraram metade da Itália. Ahahah!

Enfim… foi muito muito bom, pena que rápido demais. E eu só me dei conta disso, quando o avião delas decolou de volta pro Brasil. :(

P1020264Muitas saudades :(

 

Família crescendo

Não, eu não estou grávida… Mas ainda assim, temos um filho agora.

Ele é a cara da mamãe, porque é pretinho, os olhos claros e a preguiça são do papai! Ahahha. Estamos apaixonados por ele!

Mas eu vou deixar pra escrever sobre ele depois, em um post só dele… Mas como eu sou uma mãe muuuuito coruja, eu preciso mostrar pelo menos uma foto do meu bebê pra vocês! Me digam, não é um amor?! *_*

PicsArt_1342120955640Amore della mamma!!!    ♥

 

Bom, é isso.

Eu finalmente voltei pro blog e ainda tenho muito pra contar. Vou atualizar minhas visitas aos blogs que leio sempre. E espero vocês no meu próximo post.

Até logo, logo!

.

5 comentários:

  1. Que bom que vc voltou Manu, seja bem vinda! estava sentindo sua falta por aqui. Manu, quando vc falou da sua bicicleta, lembrei do dia que ganhei a minha tb, rs. quando sai da loja eu fui na bicicleta e ele no carro acompanhando, eu indo pela calçada e sempre olhava pra ele e ria rsrsr, ele falou assim, precisava ver seu rosto! parecia uma criança quando ganha a primeira bicicleta, falou que nunca vai esquecer aquela sena kkkk. e relmente eu estava super feliz, pois sabia que ia poder começar minhas pedaladas pela natureza, era inicio do verao passado...bjsss

    ResponderExcluir
  2. Manu, onde foi que eu me perdi? Onde você morava antes?
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nivea. Pois é, antes eu morava em Belém do Pará, passei um tempinho na Holanda (quando eu comecei o blog), e agora moramos em Pavia, próximo a Milão.
      Beijos no seu ruivinho lindo!

      Excluir
  3. Manu querida, como é bom passar por aqui e saber de voce. Tenho certeza que voce sera muito feliz!!!
    Vim desejar toda a sorte do mundo nessa sua nova fase de vida,eu também lembro bem do inicio do casamento...rs...a gente ainda acha estranho...mas quando amamos e principalmente somos amados,é muito boooooom!!
    E vamo que vamo com esse italiano, quando voce menos esperar esta tagarelando por ai!!!
    Beijocas!!

    ResponderExcluir
  4. Adorei seu post! Você ficou maravilhosa de noiva, que vestido lindo! E que foto! E meu filho é igualzinho ao seu, pretinho , de rabinho e quatro patas. Também faz "miau" :) Visitas passam rápido mesmo, hoje em dia eu só queria ter um tempo de poder viajar e retribuir as visitas que recebi nos últimos anos... mas esta tão dificil :(
    Beijos

    ResponderExcluir

Vou adorar ler o seu comentário aqui!

Obrigada. =)