Páginas

sábado, 17 de dezembro de 2011

O novo membro da família e o amor incondicional

Antes de tudo eu quero logo avisar que NÃO estou grávida, pra isso você vai ter que esperar um pouco mais. =P

Voltando ao assunto… há 3 semanas mais ou menos eu, minha prima e minha mãe resgatamos um cãozinho que tinha sido abandonado dentro da vala, aqui perto de casa.

Eu nem queria mostrá-lo aqui no blog, mas em tempos de polêmica e revolta nacional por causa de um monstro sem coração, que matou um cachorrinho indefeso de tanto espancá-lo eu queria falar sobre o amor que esses animais tem pela gente sem pedir absolutamente nada em troca.

Quando encontramos o meu cãozinho na rua cortou meu coração só de pensar como alguém pode ter jogado ele tão novinho dentro de uma vala. O coitadinho tava sujo e assustado, na primeira noite ele chorava ao acordar e não ver ninguém do lado. Só dormia se eu colocasse minha mão do lado dele. Imaginei o medo que ele tinha pelos dias que passou sozinho na rua.

Hoje ele já tá acostumado com a gente, e fica todo feliz quando a gente chega em casa e reclama se a gente acorda e não “fala” com ele. Eu consigo ver o tanto que ele já ama a gente, em tão pouco tempo, e em troca de nada. Só pelo fato de estarmos alí por perto. Quem tem ou já teve um pet, sabe do que eu tô falando.

E depois de ver o vídeo dessa mulher espancando o cachorrinho dela, eu só pude pensar no meu, e o quão sortudo ele foi de o termos encontrado, porque imagino que se o “ex-dono” ficasse com ele, a história não seria muito diferente desse indefeso Yorkshire assassinado.

Então, eu te apresento o meu bebê, Black!

Oi, acabei de chegar. Meu nome é Black… :)

black1

Eu adoro brincar com a meia…

black2

e fico muito cansado depois de tomar banho…

black3

Agora me diz, tem como não se apaixonar?  

.

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Datado!

Faz um tempinho que não atualizo o blog, mas como tudo na vida tem uma desculpa explicação.

Voltei pro Brasil, meu tempo de turista do lado de lá acabou, mas felizmente eu consegui fazer o que eu tinha que fazer, além de ficar um tempinho com meu digníssimo, é claro. <3                       E desde que cheguei aqui cada dia é uma caçada diferente, ao padre, à igreja, e a um médico porque meu dedão continua ruim, mas isso eu conto em outro post.

Minha caça pela igreja e pelo padre, finalmente terminou. Todascomemora! Agora temos uma data confirmada pro casamento número 1 e mais a igreja, que foi presente do padre amigo. Sem falar em todas as simplificadas que ele deu pra gente, já que o noivo só vai chegar aos 45 do segundo tempo… =D
 

Cronômetro ligado!
Daisypath Wedding tickers

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Aqui jaz um dedão… (Parte 2)

Eu já contei sobre a aventura no supermercado que quase assassinou o meu dedão do pé, lembra? Pois é, agora eu volto para te atualizar sobre o meu querido dedão podre machucado.

Já se passaram quase 3 meses, e acredite se quiser, meu dedo ainda não está bom. Todaschora!!! Há três semanas fiz até um a mini cirurgia e depois pareceu que tava tudo lindo e curado, eu então parei de fazer os curativos fechados pra deixar o dedo “respirar”, mas logo depois percebi que o dedo tava ficando inchado de novo, ou seja, a inflamação tinha voltado.

Fiquei poota da vida e decidi não ir mais em médico nenhum, ou esperar e curtir a dor mais um pouquinho, e assim que chegar no Brasil vou direto pro hospital, e ver o que eles dizem. De repente eu peço logo pra arrancarem a unha toda e espero ela crescer de novo. O que você acha? Será que demora muito?

Ou seja, nesses três meses que passei aqui foi sempre mancando, tomando banho com saco plástico no pé (it sucks!) ou com com dor. Super legal, né? NOT!!!

Por isso eu repito: CUIDADO AO ENTRAR NO SUPERMERCADO, GENTE! CARRINHO DE COMPRAS “DIRIGIDOS”POR HOLANDES PODE SER UMA ARMA LETAL. =(

.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Cozinhando do lado de cá #2: Risotto Delícia

Semana passada eu tava morrendo de preguiça, sabe? Queria muito comer uma coisa gostosa, mas não queria passar horas cozinhando, nem pensando em pesquisar uma receita nova. Como era dia de open market eu pensei em comprar peixe fresco, mas eu também já tava enjoada de peixe foi aí então que pensei em camarão. E eu “amodoro” camarão! Encasquetei em fazer um risotto, mas do meu jeito sem seguir receita e deu nisso:  ;)

Quer fazer sucesso no jantar/almoço sem passar horas na cozinha? Vem comigo! 

 

Risotto Delícia (para 2 pessoas)

P1010644Delícia ♥ 

Ingredientes para o molho de camarão:

  • Um quadradinho de manteiga sem sal
  • Meia cebola picada
  • Meio copo de Conhaque ou Brandy
  • 300gr de camarão limpo e descascado 
  • 2 colheres de azeite
  • 100ml de creme de leite
  • 4 colheres de sopa de purê de tomate
  • Sal e pimenta a gosto
  • Tomilho a gosto

Em uma panela aqueça a manteiga e o azeite e coloque a cebola para fritar com um pouco de tomilho. Quando a cebola estiver dourada adicione os camarões descascados e deixe os fritar por alguns minutos, sempre mexendo. Quando os camarões estiverem rosados, adicione o conhaque, deixe-o evaporar em fogo alto sempre mexendo. Após evaporar diminua para fogo médio, acerte o sal e adicione o purê de tomate. Após alguns poucos minutos adicione e creme de leite e desligue o fogo. Reserve.

 

Ingredientes para o risotto:

  • 1 litro de caldo de peixe
  • 10gr de manteiga sem sal
  • Meia cebola picada
  • 2 colheres de azeite
  • 200gr de arroz arbório
  • Meio copo de vinho branco
  • Sal e pimenta a gosto

Em uma panela grande o suficiente, coloque o óleo , a manteiga, a cebola picada e deixe dourar. Em seguida adicione o arroz e deixe-o torrar (cuidado pra não queimar os grãos!). Torrados, adicione o vinho branco e deixe evaporar em fogo alto,  depois diminua para fogo médio e ao poucos acrescente o caldo de peixe, mexendo sempre o arroz. Quando os grãos estiverem quase cozidos adicione o molho de camarão e termine o cozimento. Se for necessário acerte o sal novamente, desligue o fogo e sirva.

* Dica: Eu deixei os camarões descansando em um recipiente com suco de um limão por 10 minutos antes de começar a cozinhar. 

 

Parece muita coisa pra fazer, mas não é não. Em meia hora tá pronto, juro! Palavra de escoteira! =)

.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Mico #1: Eu e o mercado

Numa gélida quinta-feira de open market aqui, lá fui eu com minha sacola, super disposta a comprar peixe e verduras frescas comer Kibbeling.

Depois do meu peixinho yummi yummi, eu fui dar uma olhada nas outras barraquinhas da feira e encontrei uma com vários rolos de lã e um monte de casaquinhos, luvas, cachecóis, etc. Achei um cachecol super fofo e quente, com uma plaquinha dizendo 7€urocas, pensei: “Égua, vou já comprar, aproveito e começo a usar agora mesmo!” Pego o cachecol e o dinheiro e entrego tudo pro moço da barraca.

Moço Da Barraca diz alguma coisa ainda incompreensível pra mim, olha pro dinheiro, olha pra mim, devolve o dinheiro e leva o cachecol embora.

Eu, sem entender uma vírgula sequer, faço cara de quem entendeu tudo e grito: “Moço, aqui óh, o dinheiro pro cachecol!” O homem grita novamente, o que eu não tinha entendido antes, e mais uma vez eu não entendi. Mas fiz todo o carão de ‘sim, tudo bem, entendi tudinho’.

Uma senhora, que tava do meu lado, deu um risinho maroto e disse a mesma coisa que o moço da barraca tinha dito duas vezes e eu não tinha entendido. Mas como você já deve imaginar, eu não entendi de novo (odeio quem um dia me disse que Holandês era parecido com Inglês!!!!).

E então pedi pra senhora falar em Inglês.

Senhorinha: “O cachecol não está a venda, querida! Aquele era só um modelo pra você copiar se quiser fazer em casa. O preço que você viu era do rolo de lã.”

Dei aquele sorriso mega amarelo, e saí de lá o mais rápido possível pra não ver o povo olhando pra minha cara. =~

monkey-illustration

.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Ta nan nan naaaaaan…

Não sei se você percebeu, mas as minhas postagens foram mais escassas do que costumavam ser logo quando iniciei o blog.

Mas não, eu não parei de escrever só porque fiquei de saco cheio, ou com medo de contar o que eu encontrava do lado de cá. Foi somente a falta de cabeça pra pensar e me lembrar que muitas coisas eu gostaria de compartilhar com você, mas agora que as coisas entraram no eixo, e a gente se acalmou mais eu posso.

Apesar de não ser novidade para aquelas pessoas que eu sou mais próxima, pra outras que só me conhecem pelo blog sim, então aí vai: Vamos nos casar (todas comemora!)!! E justamente esse foi o motivo do minha ausência no blog nos últimos meses.

Sabe como é, né? Organizar casamento já não é a tarefa mais simples do mundo, imagina agora envolvendo três, isso mesmo T-R-Ê-S, países e um oceano no meio. -–' A gente pesquisou muito pra ter certeza os documentos que seriam necessários, onde tinha que ir, quando tempo demoraria pra fazer tudo, e onde fazer (tem três países no meio, lembra?).

Por fim, eu a gente decidiu  em fazer duas celebrações. Uma religiosa na minha cidade, com os meus familiares, e depois uma civil na cidade do P. com os familiares dele (restringimos aos dois países de origem, porque se dois já é muito, três é impossível). A gente quer fazer tudo simples e charmosinho, até porque somos mais sossegados mesmos, espero que assim será. E também você sabe, né baby? Dinheiro não nasce em árvore. #SadTruth =(

Finalmente, uma etapa já terminamos. Documentos dele para o Brasa: Done.(yeeeh) Tenho todos os papéis que o padre poderia me pedir, porque como já dizia minha avó: “O seguro morreu de velho”.

E sim, foi difícil encontrar tudo o que precisávamos. Porque em cada lugar que a gente pesquisava nos davam uma informação diferente, mas é assim mesmo.

Bom, é isso. Fique avisado, que de vez em quando você vai encontrar alguma coisa relacionada ao casamento aqui, provavelmente as minhas reclamações e momentos de alocka desespero, afinal eu já disse, que uma querida tinha dito psicólogo custa caro, e os gastos agora serão voltados pro casório.

Aguardem os próximos capítulos nesta mesma hora e neste mesmo canal. Tchau.

Beijos.

.

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Praticamente a Dona Benta…

Olá todo mundo!

Eu já contei pra você que nunca fui o exemplo de dona de casa, que a mamãe queria me ensinar a ser, né? Mas eu esqueci de dizer que pelo menos uma coisa eu adorava fazer, cozinhar!

Não cozinhar por obrigação, aquela feijoada adubada de domingo, não. Mas eu adorava, e ainda adoro, passar um tempão em blogs e sites de culinária, salvar as receitas com as fotos mais bonitas (esse detalhe é muito importante!) e correr pro mercado, comprar os ingredientes pra tentar fazer em casa. Na maioria das vezes, eu gosto de fazer doces/sobremesas, e olha que eu nem gosto de comer doce… vai entender.

Aqui na Holanda foi que eu tive que cozinhar comida de verdade, senão ia morrer de fome até o noivo chegar do trabalho, e ir pra cozinha… =P Mas tô até descobrindo que eu gosto disso muito mais do que eu pensava, e até já comecei a planejar em fazer um curso de culinária no futuro. Portanto, pra comemorar a minha empolgação e evolução dos dotes culinários resolvi começar hoje a categoria de “receitas” aqui no blog.

Minha intenção é postar as receitas que eu testei e foram aprovadas por mim, ou pelo Pi. Mas relaxa, não são receitas difíceis e elaboradas, até porque ainda sou  iniciante no negócio e eu ODEIO com todas as minhas forças aquelas receitas que você precisa passar o dia todo atrás do fogão. Eu gosto de fazer comida simples, prática e rápida.

Então vou começar com o doce, que eu fiz no ultimo final de semana!

Rocambole de baunilha com geleia de morango

rocambole

Ingredientes:

  • 1 xícara de farinha de trigo
  • 1/2 colher de sopa de fermento em pó
  • 100g manteiga em temperatura ambiente
  • 1 colher de chá de essência de baunilha
  • 1 xícara de açúcar
  • 2 gemas de ovo
  • 1/2 xícara de leite
  • 2 claras batidas em neve
  • Geleia de morango (ou do sabor que você preferir)
  • Papel manteiga

Em uma tigela grande, peneire a farinha e o fermento. Reserve

Na batedeira, bata as claras em neve. Reserve.

Bata a manteiga e o açúcar até formar um creme branco e fofo. Junte as gemas, uma a uma, batendo bastante a cada adição. Junte a mistura de farinha, alternado com o leite (farinha/leite/farinha/leite/farinha). Acrescente a essência de baunilha. Tire da batedeira. Junte as claras em neve, envolvendo CUIDADOSAMENTE com uma colher grande para incorporar. Forre uma assadeira retangular com papel manteiga e coloque a massa, e depois no forno preaquecido a 180ºC por aproximadamente 15-20 minutos. Tire do forno após o teste do palito e deixe esfriar.

Tire o bolo da assadeira com ajuda do papel manteiga e passe a geleia nele, como se fosse pão com manteiga. Depois é só ir enrolando o bolo fininho com ajuda do papel manteiga. Agora é só esperar os elogios.

Se você tentar, volte aqui e me conte o resultado. =)

.

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Aqui jaz um dedão…

Eis que em uma bela manhã essa pobre moça que vos escreve foi fazer seu passeio diário ao supermercado perto de casa. Como já era de se esperar, ela passa muito, muito, muito tempo lá dentro (mesmo quando só precisa comprar uma caixa de leite), porque ler as etiquetas, preços e nomes dos produtos é super divertido e educativo (eu nunca disse que era normal…). Resumindo, o supermercado é o meu point! ;)

Enfim, eu estava lá super entretida com o estande de produtos de limpeza, vários tipos, cheiros e utilidades quando pimba! Um homem aparece do meio do nada, correndo com o carrinho cheio, eu disse C-H-E-I-O, de compras bem em cima do meu dedão do pé. Na hora eu soltei um “cacete”, ele me olhou com cara de “han?” disse alguma coisa em holandês, que óbvio eu não entendi. Eu fiz cara de rhyca fina, dei um meio sorriso e disse que tava tudo bem. E realmente estava, porque após a dor inicial do choque, passou.

Eu terminei minhas compras, e quando cheguei em casa que tirei o tênis: “aqui jaz um dedão…”

Meu dedão parecia um daqueles episódios do Comichão e Coçadinha (é assim que escreve??) dos Simpsons. O coitado tava o dobro do tamanho normal, mega vermelho, inchado, dolorido e com sangue. Praticamente a visão do inferno. Relaxa, eu pouparei você das fotos.

Fiz compressa com água morna, segui todas as receitas caseiras que me ensinaram, fiz curativos, tomei anti-inflamatório e o negócio começou a melhorar. Fiquei toda emocionada por ter curado o dedão podre sem precisar ir ao médico, já que do lado de cá o povo só vai no médico/hospital nas ultimas das hipóteses.

Após um mês e meio, quando eu já tava jurando que conseguiria usar um sapato fechado de novo quando do nada o dedão voltou a dar sinais de que o fim está próximo. Outra vez o tamanho dele dobrou, vermelhidão e secreção. Dessa vez eu fui no médico, já que a situação complicou, porque não é possível que após um mês e meio de tratamento, ainda que caseiro, esse negócio ainda esteja inflamado/infeccionado ou sei lá mais o quê.

A médica super deu um apertão no meu dedo e viu que ainda tem muita secreção dentro, mas tem um tipo de cascão que impede que ela saia. Resultado, mas uma semana com escalda-pé e pomadinha, se a coisa não melhorar vão ter que cortar e tirar o cascão à força pra poder limpar e meu dedão podre enfim cicatrizar e melhorar.

Assim seja.

E você, cuidado! Carrinhos de supermercado e quem os dirige podem ser muito perigosos, principalmente na Holanda.

.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Derreteu meu coração

Eu nunca fui ligada em “arrumação do lar”, sabe? Aquela coisa de ter o quarto sempre limpinho, os livros sempre organizados, etc. As louças sempre foram meu maior problema simplesmente porque odiava com todas as minhas forças organizar/limpar a cozinha. Se minha mãe viajava pelo final de semana, por exemplo, eu só me lembrava que a pia existia no domingo a noite, e como você deve imaginar, tinha uma montanha de pratos e copos pra lavar… Aquela gordurinha que acumula no fogão? Ecow!! Coisa mais asquerosa e difícil de limpar.

Pois bem, aqui na Holanda quem cuida da casa sou eu, enquanto o noivo tá no escritório. E advinha! Descobri que amo a cozinha e mante-la limpa, organizada, cheirosinha e sem louça suja me fazem sentir uma pessoa melhor (não que eu não seja uma ótima pessoa ^^)! Caí do cavalo feio, como diria a mamãe. Não, eu ainda não sou maníaca por limpeza e organização, mas sim eu odeio quando vejo os copos e pratos lá jogados sem lavar ou fora da lava-louças (ouviu Pi.!?!).

Eis que em uma bela nublada manhã fui no mercado e encontrei uns produtos de limpeza em oferta, três pelo preço de um. Verifiquei se o cheiro era bom, gostei e peguei três Witte Reus, um pra cozinha, um multiuso e um outro pra lavar o chão. Depois de alguns dias tomando coragem pra fazer uma limpeza geral me derreti.

Sim, me derreti. Porque é exatamente isso que o Witte Reus cozinha faz, derrete toda a gordura nas proximidades do fogão, derrete o calcário da pia e todas as outras sujeiras dos armário e eletro-domésticos!

O Witte Reus multiuso é outro maravilindo. Eu usei nos azulejos eles brilharam como se estivessem novos e além de deixar aquele cheirinho de limpeza ainda pode ser usado pra limpar dentro da geladeira. E um outro detalhe importante, você não precisa passar o dia esfregando até a sujeira sumir, basta esguichar o produto uma vez esperar 30 segundos e passar um paninho. Pronto tudo limpo.

Agora me diz, tem como não se derreter de amor por um produto que derrete toda a sujeira da sua cozinha querida?

witte-reus

.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Ludi di San Bartolomeo – Festa medieval na Itália

Que a Itália é linda, berço da história da humanidade, e tem uma comida maravilhosa blá blá blá todo mundo já sabe, né. Mas o que mais me encanta quando vou lá são as cidadezinhas menores. Aquelas em que você não encontra lojas de souvenir mas que em uma foto encontramos tanta história, que até nos esquecemos da camiseta “estive em algum lugar e lembrei de você”, sabe? =P

Dessa vez eu e o Pi passamos dez dias lá, sempre em cidades que não são consideradas grandes centros, mas que tem o seu charme particular. Chegamos exaustos à província de Modena no sábado, e no domingo soubemos que estava acontecendo uma festa no centro de Formigine, cidade em que ficamos. E lá fomos nós junto com os sogritos fofos. Era a semana do “Ludi de San Bartolomeu”, uma festa medieval histórica e claro, com comida engordativa típica. Ou seja, adoro!

O festival foi muito fofo e diferente pra mim, as pessoas usando roupas medievais (calooooor!), competições e brincadeiras medievais, as menininhas com arquinho de flores na cabeça, pareciam fadas (ouwnn *_*), exposição de máquinas de tortura medievais, muitos doces, e trailers com comidas.

 

P1010350

Castelo do séc.XIII no centro de Formigine

S Bartolomeo

Imagina a sauna por baixo dessas roupas todas…

P1010355

Doces, muitos doces…

P1010356

    Porchetta ao estilo Restart

            P1010360P1010362

Oie moço, seu “passarinho” tem telefone? =P

P1010363

Hipnotizando ou hipnotizado?

Apesar do cansaço, a noite foi muito divertida. O calor estava infernal de lascar messssmo! Durante o dia média de 37ºC e de noite 29º~30ºC. No dia da festa não foi diferente, por isso só com muito sorvete artesanal pra aguentar e claro, eu não reclamei. ;-P

  • A sétima edição da festa aconteceu entre 21 e 24 de Agosto, em homenagem ao santo patrono da cidade, São Bartolomeu.

.

domingo, 28 de agosto de 2011

Matemática do cansaço…

Perdoem-me o trocadalho do título mas eu não consegui pensar em outra coisa mais adequada.

Eu nunca fui uma boa aluna em matemática e quem me conhece sabe que os números não são meus amigos, mas dessa vez é necessário. Portanto peço a você querido leitor do (Manu)escritos, faça a conta comigo:

21 horas de avião + 1:30h de carro + fuso horário de 5:00h + 12 horas de carro Holanda x Itália + uma semana e meia cheia de coisas pra fazer + 2:30h de carro + 14 horas de carro Itália x Holanda =  uma pessoa, ou melhor DUAS pessoas exaustadas com vontade de fazer nada, mas com a casa pra arrumar e o domingo nublado fresquinho digno de um filminho no sofá.

Ou seja, sinto muito mas a arrumação eu deixo pra amanhã, já que no domingo até God descansou, então eu também posso, né?!

A única coisa que eu quero contar a partir de agora são as ovelhinhas nos meus sonhos… =)

 

PS: High way Suíça “fia d’uma égua”!! [conto o porquê em outro post]

.

sábado, 13 de agosto de 2011

Holanda em - “Back from the future”

Aviso logo que eu não vou falar sobre o filme e muito menos sobre o Michael J. Fox ou o Christopher Loyd… =P

Pois bem, quando fazemos uma foto, eternizamos o momento, temos a prova de um crime (medo!), e até encontramos detalhes divertidos e/ou curiosos, mas geralmente a gente só se dá conta disso depois de algum tempo. Vendo as fotos antiga também é fácil percebermos o quanto tudo mudou a nossa volta, inclusive nós mesmos. Atire a primeira pedra quem nunca viu uma foto antiga e disse: “Nossa! Não acredito que usava esse tipo de roupa!?!”

Aproveitando os argumentos citados acima, o fotógrafo Holandês Sander Koot resolveu juntar um grupo de idosos de sua cidade natal, Utrecht, e pedir fotos da juventude, para refazê-las atualmente.

No projeto entitulado “Back from the future” (De Volta do Furturo), Koot tentou reproduzir a mesma posição dos personagens e luz das fotos originais. O que resultou em fotos super-hiper fofas, delicadas e cheias de significado. Duvida? Dá uma olhada aí!

Koot1 Koot2 Koot3

Eu achei a ideia o máximo, sem falar nas carinhas mega fofas das vovózinhas(os)!E você, o que achou?

Quer mais? Tem no Flickr e no site do fotógráfo.

.

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Uma semana ou sete dias…

É ótimo se dar conta que o tempo sempre demora mais a passar quando a gente espera que ele passe voando, né? NOT!

O gênio, Vinícius de Moraes, descreve muito bem minha atual situação:

O relógio

Passa, tempo, tic-tac
Tic-tac, passa, hora
Chega logo, tic-tac
Tic-tac, e vai-te embora
Passa, tempo
Bem depressa
Não atrasa
Não demora…

13801192-13801192-running-on-time

Tô voltando para o lado de lá! :)

.

terça-feira, 2 de agosto de 2011

É tudo igual ou não é? - Dança tradicional

Eu sei que a primavera na Holanda já acabou, e que as festas juninas do Brasil idem. Mas revendo as fotos e vídeos da nossa visita ao Keukenhof 2011, eu me senti no dever de compartilhar com você o que eu percebi com esses olhos que a terra há de comer…

Eu e o P. visitamos o “jardim das tulipas” no início da primavera, em meados de Abril, quando o parque abre para o público. Tivemos sorte porque nesse dia tinha um sol lindo brilhando (apesar do vento) e tiham muitas apresentações em todo o parque, e uma delas eu gravei pra você. Dá uma olhada e não repara na minha tentativa de fazer uma abertura pseuado-explicativa antes da dança começar! ;)

 

Balancê!

Prestou bastante atenção no vídeo? Então agora (dando sentido ao título desse post) eu te pergunto: É só impressão minha ou essa dança típica holandesa é muito semelhante a nossa boa, velha e brasileiríssima quadrilha de São João?!?

Compara você mesmo!

 Olha a chuva! É mentira…

Ok, talvez a nossa seja um pouco mais animadinha, mas que é parecida, eu acho que é sim… :)

E você, o que achou?

 

Você também quer visitar o jardim das tulipas? Mais informações sobre o Keukenhof 2012 aqui (in English)!

.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

É o melhor para poder crescer (?)

istockphoto_15755406-fresh-vegetablesEu nunca fui uma pessoa muito amiga de legumes e verduras. Eu sei, eu sei igual criança.  E sim, eu tenho paladar infantil. :) Na hora do almoço era sempre aquele sacrifício da mamãe tentando me fazer comer os legumes da sopa.

Como eu já tinha dito antes odeio ser magra, e mesmo fazendo dieta pra engordar com um nutricionista não deu jeito. Aí que foi só eu ir pra Holanda e ficar longe de casa, e pronto lá ganhei 5kg, CINCO quilogramas!!!! Meu sonho se realizou, mas ainda faltava ganhar mais dois. E eu J-U-R-O que não foi comendo só fast food. Depois de tanto esforço comendo porcaria tudo direitinho veio essa cirurgia na vesícula.

Comida só sem sal e sem gordura. Fritura nem pensar, fast food nem em sonho, refrigerante quanto menos melhor, nem biscoito recheado eu posso comer(!!). Resultado? Dos meus tão queridos e acumulados 5 quilos, três já foram embora e a minha sensação de ser A Gosssstosa da vez já era. Todas chora.

Ou seja, mesmo em casa só tenho comida de hospital, e a maior dúvida da humanidade: “Como faz pra manter o peso só na base da salada (sem azeite e sem sal)?” HELP ME!!!!

.

domingo, 24 de julho de 2011

A você…

… por quem eu tenho uma admiração sem tamanho;                                              que me faz sorrir todos os dias;                                                                           que me estressa de um jeito que eu adoro;                                                            que me ensina algo novo todos os dias;                                                                que faz eu me sentir completa;                                                                            que faz eu querer ser melhor a cada dia;                                                           que me conforta;                                                                                              que faz meus olhos brilharem;                                                                           que vai comprar batata frita de noite só pra satisfazer minha vontade;  :)               que atura os meus momentos de stress;                                                               que adora camisas verde-militar;                                                                           que já é parte da minha família;                                                                            que é a minha pessoa imperfeita;                                                                          e quem eu amo tanto…

eu desejo todas as coisas mais maravilhosas desse mundo (e dos outros mundo). Que Deus ilumine sempre o teu caminho, te encha de bençãos e te dê a sabedoria necessária para enfrentar todos os obstáculos que surgirem. Porque no que depender de mim, amor não vai faltar. =)

123

Feliz aniversário meu amor!

.

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Humor holandês

Na Holanda, a fatura de luz é paga mensalmente um valor fixo, e somente no final do ano fiscal (maio) é que a empresa de luz faz a medição pra descobrir o quanto de fato você consumiu de energia. Se esse valor for o mesmo que você pagou durante o ano, ok; se for menor, a empresa te devolve o dinheiro que foi pago a mais; e se for maior aí eles te dizem o quanto a mais você terá que pagar pra quitar o teu saldo. Pois bem…

Abrindo as correspndências, entre muuuitas revistas de ofertas do supermercado, P. encontrou a fatura da conta de luz 2010/2011 e lá dizia que ele pagou a mais do consumiu, então a empresa iria devolver a ele a quantia de 9,41 eurecas. E disseram que baseando no consumo que ele teve no decorrido ano, o valor base de pagamento mensal pra ele no ano próximo seria de 4.984,00 euros. Isso mesmo, quatro MIL novecentos e oitenta e quatro euros!!!!! Agora eu te pergunto: como assim Braseeeel?!??!?

 dutch humor Clica na imagem pra aumentar 

P. não aceitou a fatura e ligou pra concessionária de energia, ao perguntar sobre o valor do próximo ano a mocinha só disse que alguém tinha escrito o valor errado, assim sem dar a menor importancia pra gravidade do assunto, e disse que ele poderia escolher o quanto queria pagar.

Imagina se fosse um daquele magnatas super rhycos que nem sabe as contas que paga, lá ia rasgar 5 mil eurecas por mês sem necessidade. Ou alguém que faz o pagamento automaticamente pelo banco!? Ok, eles receberiam parte desse dinheiro depois de um ano, mas ainda assim é um erro muito grave você não acha? Eu acho.

Mas já que o pior NÃO aconteceu vamos rir, que chorar dá rugas!

.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Já pode me “curtir”

istockphoto_14087486-thumbs-up-2 Escrever aqui no (Manu)escritos tá me fazendo muito bem e o meu propósito inicial de chutar o pau da barraca relaxar, dividir minhas descobertas e informar a family tá dando certo. Pra minha surpresa também tá me redendo alguns projetos de amizade. O que me alegra muito, afinal, pessoas que te querem bem, ainda que virtuais, nunca são demais. Principalmente pra quem está num lugar novo.

Quem precisa se reacostumar com uma sociedade e comida costumes totalmente diferentes dos seus. Na hora do aperto, de uma dúvida ou um momento de “eu quero que o mundo se exploda”, longe da família e dos amigos de infância correr pra essa interatividade que a nossa querida internet nos dá é uma opção infinitamente mais barata do que pagar muitos dinheiros por uma hora no analista.

Então buscando uma maior interatividade e proximidade, ainda que virtual, com você que lê meus escritos, tira dois minutinhos pra comentar e fazer eu me sentir importante… Tchan nam nam nam! Criei uma página no Facebook super hiper power ultra linda e phyna, que você poderá interagir com o blog, comigo, com os outros leitores além de ficar sabendo quando um texto for publicado bem rapidinho, automaticamente. Suuuper legal, néah!? =P

Quer me curtir?

É só clicar aqui, e depois em “curtir”. OU aqui na minha barra lateral tem um box do Facebook. OU ainda na bara de menus lá em cima da página do blog, onde tem o link direcionando pra página no Facebbok.                                                     Mamão com açúcar, heim!

Então, ajude a auto-estima dessa moça carente a aumentar um pouquinho, segura na minha mão, diz que me ama e me curte! :)

.

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Tá doendo, mas tá bom

Hello people,

Então esse é um rápido informe, só pra avisar que já fiz a cirurgia pra retirada dos cálculos na vesícula, que por sinal eram muuuuitos. Já voltei pra casa apesar da dor, que ainda não passou.

Mas ok, é normal pelo menos nesses primeiros dias. Meu cirurgião deve ser um pouco lesado, porque segundo ele hoje eu já poderia ir pra praia e comer o que eu quisesse. Até uma feijoada com carne de porco. Mas claro, eu que não sou boba nem nada, não vou entrar na onda dele. Se mau e porcamente eu consigo me levantar e andar arrastar os pés.

Minhas frases preferidas atualmente são: “aaaii” “ai cacete!” “atchimm aaaai” Acho que vou aproveitar que tudo rima pra tentar fazer um funk tipo esse, e ficar rhyca! O que você acha?  =P

Bom é isso, vou continuar me recuperando em casa e ao pouquinhos vou voltando pro blog.

Obrigada pelos votos de melhora!

.

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Eu tenho vesícula!!

istockphoto_12334037-surgeon

Senta que lá vem a história….

Há exatamente um ano eu fiz um check up geral. Incialmente, meu objetivo era fazer uma dieta de engorda pra ganhar peso. Isso mesmo, G-A-N-H-A-R peso (sim, eu não gosto de ser magra, sorry!).

A endocrinologista percebeu que a ultrasonografia não identificava minha vesícula biliar, aquele órgão em forma de “pêra” onde fica armazenada a bile. A médica pediu outros três exames, incluindo uma nova ultrasom e uma ressonância magnética pra encontrar a vesícula perdida da Manuelle. Em vão…

Nenhum dos exames, feitos em clínicas diferentes, identificou minha vesícula. Diagnóstico final: eu nasci sem vesícula biliar. Adorei, afinal seria uma cirurgia a menos pra fazer no futuro.

Mas como alegria de pobre dura pouco… em Junho deste ano, em pleno feriado prolongado, eu acordo com uma dor insuportável.  Fui pra emergência do hospital, a médica só olho pra minha cara e disse: “É vesicula, querida”. E eu respondi que era impossível, afinal, eu tinha provas de que eu tinha nascido sem ela. Então fui fazer uma ultrasom e pimba!!

A safada da vesícula tava lá, super se exibindo. A descoberta do ano! E pra completar a minha “sorte”, ainda ganhei vários calcúlos biliares grudadinhos nela de presente. Super legal, né!? -–'

Então é isso, gente. Eu tenho uma vesícula no estilo Kinder-ovo, aquela que já vem com surpresa dentro (entendeu? entendeu?  =P).

Essa semana eu vou fazer a cirurgia pra retirar os calcúlos, e espero não ter surpresas desse tipo novamente tão cedo (nem tão tarde)!

Reza por mim, tá!?                                                                                             Beijo.

.

sábado, 9 de julho de 2011

I’m back (em vários sentidos…)

Hello people!

Então, pois é, eu sei, eu sei… faz um tempinho enorme que eu não escrevo nada por aqui. E tenho que admitir que tá sendo difícil voltar a escrever, até porque tenho tanta coisa pra dizer e ao mesmo tempo não sei do que falar. Sabe como é? Diz que eu sou normal, vai…

Bom, meu último post foi um aviso de que estava indo pra lugar maravilhoso visitar a família do P. que eu adoro (a família e ele) =). E depois eu nem apareci mais, mas é que aconteceu tanta coisa que enfim…

Vamos por partes (Hello Jack!).

A viagem foi ótima! Maravi-linda e muito engordativa substancial. Afinal era feriado de páscoa, aquele almoção da mamma, literalmente, todo mundo reunido. Muita gente falando e ninguém se entendendo. Aquele caos organizado que eu, particularmente, adoro. =P

Amei o calor de 27ºC que encontramos na “terra da pizza”. Pelo menos me fez esquecer o friozinho que ainda fazia na Holanda.

A princesinha linda tava mais linda ainda, e grande! Uma mini-mocinha, que achou que nossa mala era um baú de presentes sem fim. Ahahaha!

Mas então, chegou a hora de voltar pra Holanda e por fim, a temperatura já tava melhorzinha. Lá pela casa dos quase 20ºC, que na minha Belém City, norte do Brasil, é um dia “frio” de chuva intenso, na Holanda o povo todo exibindo as pernocas com aquele bronze (oi!?) esperto do inverno. A brancura brilhava no sol.

E eu continuei voltando, até que cheguei no Brasil, na Belém City de My God. Meus três meses de visto de turista acabaram, minha primeira experiência de convivência longa com P. terminou com louvor (news news!), e eu matei a saudade das coisas e pessoas daqui.

Assim que cheguei consegui um emprego, que caiu do céu. Ou melhor, eu caí do céu direto pra ele. =P E que tá sendo muito importante pra eu não ficar parada no mercado, ocupar minha mente, esperar até poder voltar pra terra das tulipas sem enlouquecer, e claaaaro guardar um dinheirinho. Afinal, melhor ter pouco do que ter nada, don`t you agree? ;)

Mas hey!!! Não pensa que só porque eu voltei o blog acabou, não. Pelo contrário, tá só começando! Agora é começar a planejar minha volta e continuar contando pra você os micos causos de uma brasileira, que namora um italiano na terra das tulipas.

Pois é, como você pode perceber muitas, muuuitas coisas mesmo aconteceram. Muitas mesmo, tipo de montão, vááárias, inúmeras, sacou? Mas por hoje é só.

Algumas pouquíssimas fotos e dos meus últimos dias entre pizzas e tulipas :)

P1010180

“Baú de presentes infinito” – Impossível não se apaixonar por ela!

GEDC0017 (2)

Queen’s Day

GEDC0020

Welcome back to us! :D

.

domingo, 17 de abril de 2011

Buon viaggio!

Imagine uma semana inteira num lugar lindo, com um idioma lindo [e compreensível], pessoas queridas, uma bonequinha linda pra apertar e uma comida maravilhoooooosa! Ah, a comida… =)

Onde é esse paraíso? Na Itália querida!

 

Beijo pra vocês,

Arrivederci!

.

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Tentando ser mulherzinha na Holanda

Antes de vir pra Holanda eu resolvi preparar um super-hiper-mega kit beleza do it youself, e o trouxe pra cá [porque eu sou mulherzinha!]. Porém um item ficou faltando, a tal da água oxigenada, aquela mesma pra clarear os pelinhos, fazer banho de lua, ou como preferir. Jurando que a encontraria na Terra das Tulipas, afinal aqui também tem loira oxigenada [pouco mas tem]!!

Procura, procura, traduz, leva bilhetinho pro mercado, procura, procura, procura e nada…

Eis que dois meses depois de chegar, finalmente encontrei. Achei a minha tão querida água oxigenada!!

-Pausa pra explicação-

NÃO! Eu não sou loira, e adoro meus cabelos escuros. Mas adoro tanto H2O2 porque me sinto super femme fatale após uma dia de mulherzinha, me cuidando, unha, cabelo, e cremes, muito creme e em ver os pelinhos do corpo dourados. =P

-Continuando…-

Entrei na farmácia [de verdade] e pedi pra atende, que me olhou com uma cara estranha, mas tudo bem. Quando ela voltou com uma garrafa de 500ml. Isso mesmo, meio litro de água oxigenada, que não era aquela cremosinha que eu tava acostumada. Parecia mais uma garrafa de xarope pra tosse.

Quando eu disse que queria comprar ela me aparece com um papel dizendo que eu deveria assinar um Termo de Responsabilidade por estar comprando H2O2!!! [Como é!?]

Pois é, ela me disse que é controlado aqui e que eu tinha que assinar esse papel, todo escrito em holandês. E como vocês já devem ter percebido, eu não entendo bulhufas de holandês. Me recusei a assinar, porque eu não podia ler o papel, e porque eu não tenho residência, tenho só o visto de turista. E assim como se não importasse, ela me sorriu e disse “Ah ok. Não tem problema, você pode comprar sem assinar o termo”. Bom, eu não quis discutir, dei o dinheiro e saí de lá.

Chegando em casa, pense, pensei, pensei e resolvi que não vou usar o negócio que ela me vendeu… vai que minha pele cai!? Smiley surpreso

Então eu resolvi que vou ter um beauty day incompleto [porque continuo sendo mulherzinha!]. E já sei que da próxima vez que vier pra cá, vou colocar na mala um estoque de água oxigenada.

GEDC0233É de assustar…

E você conseguiu ser mulherzinha onde vive?

Ps: Se alguém que vive aqui tiver encontrado um outro tipo, ou tentou essa daí que eu comprei pra banho de lua, me avisa pleaaase!

.

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Is it too much??

Essa ultima semana foi muito complicada pra mim. Antes de sair do Brasil nós tínhamos um plano, que eu vi ir por água abaixo com o passar dos dias e com o recebimento de  e-mails negativos. Fiquei triste, refleti, Pi me abraçou e no outro dia acordei e segui a vida.

Um dia eu encontrei a oportunidade perfeita pra que nosso plano fosse um sucesso, parecia um sonho. Me empolguei, tentei não pensar no assunto pra não criar muitas expectativas, em vão… até sonhei com isso. Pi ficou feliz, fez altos planos, já estava “certo”como seria nossa vida. Adorei, fiquei radiante, brilhante e o melhor, estava com ele.

Uma semana depois mais um e-mail negativo, e esse foi devastador. Caí do cavalo feio, reclamei, xinguei, perdi as esperanças e até chorei… sinceramente, me senti uma inútil. Pi me confortou, me abraçou e eu comecei a me sentir melhor. Encontrei uma nova oportunidade, que me fez ter esperanças novamente… apesar de não ser o ideal, nem o mais cômodo, muito menos o mais lucrativo. Mas pra continuar me sentindo completa e ao lado dele, eu até topo tentar.

Depois e pesquisar e ler muito, até descobri outras opções, que continuam sendo complicadas, burocráticas e cheias de regras “pode isso não pode aquilo”. Me sinto frustrada!

Porque eles fazem tudo tão tão complicado, quando a única coisa que a gente quer é ficar junto???

Isso é pedir muito!?

.

sexta-feira, 1 de abril de 2011

A incrível arte de ser noveleira

Quando decidimos que eu viria pra Holanda por alguns meses, apesar da felicidade de passar um bom tempo com o Pi, tive muito medo e vááárias preocupações. Roupa, comida, frio, vida a dois, cozinhar, aprender idioma, conseguir um emprego, me virar sozinha enquanto Pi estivesse trabalhando etc, etc, etc. Annnd as minhas novelas! Iria perder o final de Ti ti ti, o início de Insensato Coração e a dos robôs (que é trash!) e isso sem falar na réplica de O Clone!

E vocês sabem né, novela brasileira é novela. Com começo, meio e fim (excluindo Malhação), com atores e cenários de verdade.

Desvendando os trezentos milhões de canais na Tv do Pi, um dia eu encontrei Terra Nostra, aquela da Juliana com o Matteo (beijo me liga Matteo)! O canal exclusivo de novelas da Sky italiana é o Lady Channel, que tem novela de todo tipo, desde aquelas da Televisa que o Silvio Santos adora comprar pro SBT, alemães, novela que está no ar há 15 anos, até as novelas globais mega produzidas, tudo dublado em italiano, que é meio trash comparado com o original, mas quebra o galho. =)

E como a saudade das MINHAS novelas -e jornais- continuava, recebi uma super-hiper-mega-ultra dica de uma querida (oi Alice!). E aqui divido com vocês!

Você que me lê e mora em qualquer lugar do mundo que não seja o Brasa e tem saudade, nostalgia, quer comparar ou apenas tem tempo livre e quer ver a programação nacional sem ter que gastar milhões numa assinatura da Globo Internacional, use o VTO. Agora ninguém me segura! ;)

O site tem disponíveis todos os principais canais da Tv brasileira disponíveis FOR FREE, de grátis, sem ter que pagar, molezinha no seu computador. É só abrir o site, escolher um canal clicando na logo, fechar as abas que propaganda (nem tudo são flores) e pronto. Assista o JN ao vivo, novelas, Programa do Ratinho, sessão da tarde, momento Polishop e até o Jô! =P

Divirtam-se. (Me espera Evaristo! =P)

.

quarta-feira, 30 de março de 2011

28 de Março – O primeiro de muitos

P1010107                                                      A resposta dele: “Io di piú”

Um dia eu decidi que não queria mais ninguém e muito menos me importar com esse negócio de sentimentos, relação, amor e blá blá blá. Ele apareceu. Ao pouquinhos fui gostando da brincadeira, e quando me dei conta, já nem lembrava da promessa que tinha feito a mim mesma de não me apaixonar por um bom tempo.

A partir daquele momento a única coisa que eu pensava era encontrá-lo e comprovar que ele era quem eu pensava. E, sorte minha! Ele era/é tudo aquilo e mais um pouco.

Eu sei muito bem que relações não são fáceis, principalmente a minha e a dele, já que envolvem três países… mas apesar da saudade (mesmo quando estamos juntos), das diferenças, dos meus estresses meus momentos incompreensíveis e de muitas outras coisas que fazem de mim e dele imperfeitos. Assim mesmo, juntos nós somos perfeitos um para o outro.

Depois de tantas coisas acontecendo tão rápido, e nesse tempinho que as vezes parece ter passado uma eternidade o meu orgulho, admiração e o sentimento por ele só crescem mais e mais (até quando ele é um bobão chato. Ahah!).

Só posso dizer a ele, obrigada. Obrigada por há um ano fazer minha vida e meu sorriso mais feliz, por me fazer esquecer da minha promessa e me ensinar que o sentimento vale a pena. Obrigada por estar nos momentos importantes, bons e ruins ao meu lado. Obrigada por ser meu amigo, alguém que posso confiar. Obrigada por me apoiar. Obrigada pelo teu sorriso, pelo teu olhar e outros 365 obrigadas. Enfim, obrigada por ser você, meu one-year official boyfriend. Coração vermelho

Feliz um ano (e dois dias) pra gente!!!

one year collage

.

sexta-feira, 25 de março de 2011

Mamãe virei um robô!

Nostalgias à parte… eu não consigo entender como alguns cantores/bandas tipo Luan Santana, Parangolé, Justin Bieber, Restart, etc etc e mais etc. Conseguem ganhar tanto dinheiro e fama em pouco tempo com o que eles chamam de “música”.

Ok, tem gente que gosta e se diverte. Bom pra eles[as]! Pra mim ainda é um mistério. Mas e você, acredita que essa menina (com voz de robô) tá ganhando rios de dinheiro com esse negócio que ela canta?? Irritado

o.O

 

COMPAREM….

 

Yamaha’s robot wins!!

 

Além do troço grudar na cabeça ainda tenho que concordar porque, “today is Friday Friday Fridaaaay…” [eu sei, essa piada foi horrível]

.

quarta-feira, 23 de março de 2011

Criança não é lixo!

Obs: Atenção! Esse é um assunto polêmico. Aqui eu escrevo somente a MINHA opinião, mas estou disposta e curiosa para saber o que você pensa nos comentários.

Eu não sou mãe, nunca estive grávida e nem ao menos madrinha eu nunca fui, mas baseada nos casos que vi na minha família e com colegas acredito que o momento da gravidez tanto para os parentes próximos quanto para os próprios pais é único, e tudo muda. Talvez por conta dos diferentes e novos sentimentos que a mulher, em especial, sente durante essa fase, e experimenta um amor por um ser que ainda nem conhece.

A preparação e espera por um novo membro na família, uma criaturinha que preciso de cuidados e muito amor, que depende totalmente da mãe para se desenvolver, nascer e, por algum tempo, sobreviver fora do útero.

Mas hoje, eu li novamente a notícia de um bebê recém-nascido que foi abandonado pela “mãe” em um saco plástico no meio de um matagal, no meu estado. Sinceramente, não sei o que pensar, por que pela minha cabeça passam inúmeros sentimentos que vão de muita, muita raiva à pena da criança indefesa.

Todos nós sabemos que há casos e casos, e que nem sempre a chegada de um bebê é planejada e que muitas vezes a própria mãe do bebê ainda é uma criança. Mas EU acredito que isso não seja um motivo para esconder uma gravidez e abandonar uma criança que acabou de nascer como se fosse um saco de lixo esperando pra ser recolhido.

Não quer ou não pode criar o bebê? Ok, porque essa tal de “mãe” não o deu para adoção? Tantas pessoas com tanto amor guardado e esperando por uma criança com quem possam compartilhar.

Segundo o ultimo estudo do Instituto DATASUS (de 2007), ligado ao Sistema Único de Saúde brasileiro, o índice de adolescentes grávidas no Brasil chega a 20%, considerado ainda alto. Então o quê que tá faltando? Mais educação? Informação? Ou falta de vergonha na cara pra assumir seus próprios atos e arcar com as consequências?!

Durante minha adolescência eu tive muitas colegas que ficaram grávidas, não por descuido ou porque não sabiam o que estavam fazendo, porque todas elas sabiam, e muito bem… ficaram prenhas porque não foram responsáveis o suficiente. E foi difícil pra elas, foi sim e ainda é. Com a família, com as pessoas na rua, com os sonhos de futuro e todo o blá blá blá. Mas elas aceitaram, com ou sem apoio de namorado, e enfrentaram.

Graças à intervenção divina, forças do destino, ou como você preferir, esse bebê abandonado foi encontrado, levado ao hospital e passa bem. Assim, como no caso do Milagre de Natal, também acontecido no Pará.

A minha mãe, sempre disse que mãe é aquela que cria, não a que dá luz. Totalmente concordo, e hoje eu também penso que mãe é aquela pessoa que se importa com o bem da criança. Não é toa que desde sempre nós vemos os pai-mãe, vó-mãe, tia-mãe, e EU tenho uma prima-mãe.

Mas eu realmente me pergunto, essa mulher que abandonou o bebê no saco, como se fosse um lixo pode ser considerada mãe?

.

sexta-feira, 18 de março de 2011

Vírus e mais vírus…

Estou orgulhosa e surpresa comigo mesma, messes antes de vir pra Tulip Land era o maior pânico, lendo todas as notícias de temperatura do clima, doenças de inverno, sonhando que congelava e caçando roupas “de inverno” (em Belém city, onde a média é 30° o ano todo) – missão impossível.

Quando cheguei na Holanda tava com muito medo do frio, e apesar de ter sofrido um pouco com o vento congelante, não foi todo o terror que tava na minha cabeça (thanks God!) Algumas muitas pessoas me disseram que eu tive sorte, porque em Fevereiro já não era tão tão frio tipo -10°. Ok… já que é assim eu prefiro acreditar que realmente fui sortuda. Tanto que até me surpreendi e me iludi por não ter pego nenhuma gripe aqui. =D

Tive só um resfriadinho de nada, após o carnaval. Culpa da multidão embriagada e, provavelmente, infectada que encontramos pelas ruas de S'Hertogenbosch, mas foi legal. O “póbrema”é que tanto eu quanto o Pi ficamos resfriados, mas ele não melhorou. N’outro dia era dor nas costas, no outro espirros, no outro moleza e foi daí pra pior… Por quase uma semana ele teve que ficar em casa, e eu ficando louca querendo ajudar e sem saber como.

Paracetamol toda hora, e nada de melhora… Eu querendo usar todo o meu conhecimento amazônico (cof cof) e nada. Nem mel com limão ele aceitou… – –” Benegripe? Nem pensar. Vamos combinar, homem é muito frouxo quando fica doente, né?

Quando erámos pequenos, eu e meu irmão, era sempre um show [da parte dele] quando era pra tomar um simples xarope. O maior dengo quando tava doente, chorava por nada, deixava minha mãe louca [ainda deixa] e nunca queria ir no médico, era medo eu acho.

Voltando ao assunto…

Graças a God, o Pi já melhorou mais e pode voltar ao trabalho, eu consegui ajudar mesmo sem usar meus conhecimentos (hehe) e ainda estou com o placar zerado de doenças adquiridas por aqui [excluindo as dores de cabeça]. =P

.

sexta-feira, 11 de março de 2011

Restaurante brasileiro na Holanda

istockphoto_12782832-chefEngraçado quando a gente nunca dar valor ao que tem, né? Nunca tá bom, sempre falta alguma coisa… Quando eu estava no Brasil era aqueeeela frescura pra comer. Churrasco? Eu fazia cara de tédio. Churrasquinho de gato? Jamé!!! Peixe cozido? Eu preferia comer ovo frito. Aqui não tem nada disso e só porque não tem, eu quero. Humpf…

Descobri um restaurante brasileiro em Eindhoven, não muito longe de casa. Pensei eu, ingênua: “Maravilha!! Já posso comer um churrasquinho”.

- Pausa para observação: “Não, isso não é um post saudosista” – continuando…

Pi, muito empolgado depois de comer a verdadeira picanha [1 kg de picanha, e era meia porção], jurava que ia se esbaldar. Tadinho, ficou quase uma semana me dizendo que ia comer picanha pra matar a saudade e pra comparar com a que comemos no Brasa. Pois bem, lá fomos nós tentar o tal do Braziliaans Eetcafé Carioca.

Ambiente de floresta com coqueiros e avezinhas pendurados pelo salão. Música brasileira de trilha sonora e menu em português [errado, mais era português]. Me animei com a possibilidade de entender o que ia comer sem pedir explicação. E assim foi. Pi pediu a desejada Picanha e eu me joguei num Churrasco Misto.

A comida chegou, momentos de tensão “tchan tchan nam nam…” decepção total. A tão esperada Picanha chegou e virou um bifinho, com gosto de fígado [ecaat]. Meu Churrasco Misto veio cheio de um tal de “Brazilian’s sauce” que eu nunca vi na vida! No menu dizia que vinham 6, SEIS, linguiças calabresas… quando vi no prato eram seis, ok… mas daquelas salsichinhas de 4cm pra petisco! Pensa, fake total!

Tivemos que engolir, né. Quando terminamos a gororoba com muito esforço, veio a mocinha com um papel pra colocarmos nossas sugestões para o restô. Eu metida decidi escrever em português, já que estávamos num restaurante brasileiro. Bobinha demais eu… falei sobre a comida e o atendimento, e entreguei pro dono, eu disse D-O-N-O do restaurante, e perguntei se alguém lá poderia entender as minhas sugestões. Ele me disse que ninguém lá falava português e ainda me perguntou se Português era parecido com Espanhol. Se sim, ele tentaria entender. [Como é!?!]

Como pode o fulano ter um restaurante brasileiro, com “Carioca” no meio do nome, e nem ao menos saber o que é português!?!? Fiquei revoltada, mas mantive a classe. =P

Eis um lugar que eu pretendo não voltar tããão cedo. E se você puder, também passe longe da porta.

A revolta foi tão grande que até esqueci de fazer foto da comida. Mas taí a fachada do Restaurante “Brasileiro” fake.

GEDC1046                 “Braziliaans Eetcafé Carioca – onde seus pesadelos gastronômicos se tornam realidade.” 

 

E vocês, já encontraram um restaurante fake?

.

quinta-feira, 10 de março de 2011

Desejo do dia…

Massagem!!!!

Porque é muuuito bom…

Porque não sou de ferro…

Porque também gosto de ser mimada… [Hai capito, Pi? =P ]

.