Páginas

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

#100happydays – semana 1

Como eu expliquei nesse post, começo a postar o resumo da minha primeira semana no projeto #100happydays.

Dia 1, quinta-feira: Minha mãe me ligou no Skype porque minha afilhada, Maria Clara, tava lá em casa. Pedi um beijo e ela me mandou (foto). Pedi um abraço e ela abraçou o notebook.  <3

Video call snapshot 11

 

Dia 2, sexta-feira (dia dos namorados): Fui encontrar o Pierluigi em Milão, depois do trabalho. A intenção era dar uma olhada nas vitrines + jantar + cinema. Mas acabou que comemos e decidimos voltar pra casa; edredom + Kitkat + The Walking Dead!  =P 

copia

 

Dia 3, sábado: Resolvi fazer um bolo de cenoura com cobertura de chocolate as 22:00.

bolo

 

Dia 4, domingo: Terminamos o dia assistindo uma animação de Hayo Miyazaki.

IMG_20140216_220022

 

Dia 5, segunda;feira: O sol voltou! Minha Pavia as 17:20.

IMG_20140217_173050

 

Dia 6, terça-feira: Minha primeira vez no boliche. (Consegui fazer um strike!!)

IMG_20140218_231530

 

Dia 7, quarta-feira: Meu jantar de pedreiro ~yummy~ Peixe empanado + ovos fritos + feijão preto!! <3

janta

 

Eu continuo postando as fotos todos os dias no meu Instagram.

Semana que vem, o segundo resumo! =)

.

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

365 dias e ainda dói

papai e eu

Dia 16 de Fevereiro completou um ano que meu pai se foi, mas eu não quis escrever no dia exato, porque fazia mal. Ainda me dói no coração e a minha voz ainda engasga quando lembro que ele não tá mais aqui, e que tudo aconteceu muito rápido, e que mais rápido ainda passou esse primeiro ano sem ele.

Caiu num domingo nublado e chuvoso, que a gente nem podia sair de casa pra eu espairecer, e ocupar um pouco a cabeça. Fui a missa de tarde e rezei por ele.

Quem me conhece pessoalmente e ha algum tempo, vai achar estranho eu escrever assim… essas pessoas sabem que a nossa relação não era das melhores, infelizmente. Mas ainda assim, era meu pai e eu o amava e o amo como tal. Independente dos caminhos e escolhas dessa vida, que nos tomou aquela cumplicidade de quando eu pequenininha e ele ainda morava conosco.

Mas o que me dói mais, é que essa situação estava mudando pra melhor. Talvez porque eu estava amadurecendo. Talvez porque eu estava començando a aprender a relevar, e dar valor só no presente. Talvez porque ele se deu conta do tempo que perdeu. Talvez porque me mudei e comecei minha própria família. Talvez porque ele sentiu saudade de como erámos. Ou talvez simplesmente porque erámos pai e filha, e independente de qualquer coisa, cedo ou tarde essa nossa ligação seria maior do que as nossas diferenças. Mas infelizmente, não deu tempo de curtir mais esse momento de reaproximação. Infelizmente não pude mostrar pra ele as minhas pequenas conquistas aqui. Infelizmente ele não vai ver os futuros netos. E infelizmente eu não vou mais o ver.

Eu não tive tempo de dizer o quanto tinha saudade dele, de como a gente era. E isso é ruim.

Se você aí do outro lado ainda não disse o quando sente saudade e ama alguém, não espere amanhã pra fazer isso. Não espere estar longe pra dizer. Não espere que a outra pessoa dê o braço a torcer. Não espere, faça! Porque a gente nunca sabe quando será a última vez. (É clichê, mas é a verdade!)

Tenho saudades, pai.

Até um dia!

.

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Porque ser feliz é preciso - #100happydays

#100happydays

 

As vezes eu me pergunto porque nunca acontecem coisas boas comigo. –Drama mode On-

Mas se eu para pra pensar, sou muito injusta, porque muitas coisas legais acontecem sim. Sou muito abençoada e sortuda por ter saude, uma familia que me ama e me apoia. O problema è que eu quase nunca me lembro de parar pra me dar conta de que està tudo bem, ou pra lembrar que sou feliz. Ao inves disso me desespero e me estresso, como se o mundo tivesse acabando.

Hoje, lendo o blog da Nivea, descobri uma iniciativa super legal, que pode me ajudar a lembrar que sou feliz, pelo menos, pelos pròximos 100 dias.

A ideia è postar uma foto por dia, por 100 dias, de qualquer coisa que fez o seu dia ser mais feliz. Pode ser uma comida gostosa, a lembrança de alguèm, o sol quentinho ou atè uma noite jogada no sofà apòs um dia de trabalho. Enfim, qualquer coisa que seja especial pra voce.

Entao, postarei as fotos todos os dias no meu Instagram (segue là!), e durante o final de semana postarei o resumo da semana que passou aqui no blog.

Se voce se interessar em participar também, deixo o site (em portugues) para conhecer melhor o projeto e se inscrever: #100happydays

Ah, e me avisa! =)

.