Páginas

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Mulher de fases…

stock-vector-woman-with-bipolar-disorder-vector-illustration-of-a-two-face-woman-showing-different-moods-43593109As últimas semanas não foram fáceis pra mim. E ainda nem sei o porquê!

Parecia estar tudo bem, mas eu andava uma pilha de nervos. A coisa mais idiota me fazia explodir, ficar com raiva, chorar, vontade de gritar.

Não sei se é culpa das grandes mudanças que tô passando, e ainda tentando assimilar; ou se bateu saudade de casa, família, mãe, comida, amigas; ou se foi o medo da entrevista de admissão da universidade que estava chegando. Ou se foi somente frescura aquela “depressão de inverno”, que todo mundo fala, já que o tempo tá começando a esfriar…

Eu não tinha vontade de fazer nada, queria só dormir. Ânimo zero, paciência menos zero, sorriso zero, nem vontade de pentear o cabelo eu tinha. Coitado do marido. No final do dia jogava tudo em cima dele, e pra piorar a situação terminávamos as noites com uma discussão. Eu porque não conseguia dizer o que acontecia e P. porque pensava que eu o tivesse culpando, sem entender o que tinha acontecido.

Acho que foi a primeira vez, que me deu vontade de sair correndo sem ter um destino certo. Só sair e esfriar a cabeça.

É difícil não ter ninguém pra quem ligar e desabafar, pra jogar conversa fora, e ter que despejar o peso de tudo em cima de uma pessoa só.

Tô tentando assimilar todas essas mudanças o mais rápido e da melhor maneira possível. E tenho orgulho de dizer que estou fazendo isso bem, mas ás vezes não dá.

Felizmente, a onda grande já passou. Estou melhor, marido e eu já nos acertamos, e as coisas estão caminhando. :)

Já que temos que encontrar uma desculpa resposta pro tudo, no final eu decidi somar 2+2 = tive/tenho a depressão invernal + as outras mudanças. Porém com um pouco mais de “inspira expira” tudo se ajeita.

E como o outono tá só começando, muitos respiros fundos e força na peruca meio lisa e meio enrolada! Oh God…Dedos cruzados

.

7 comentários:

  1. Oi Manu
    Sempre leio seu blog e gosto muito. Moro nos Estados Unidos e como vc tb passo por essas fases de paciencia zero. As vezes me sinto como um peixe fora d'agua longe do pais e da cultura da gente e isso me frustra bastante mas fizemos a escolha de morar longe ne entao temos que tentar administrar a situacao. Assim que vc comecar a estudar, conhecer pessoas, fazer amigos as coisas vao melhorar. Vc vai ver!!:)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obigada Eliane.
      É, vai ver é isso mesmo. Quando a vida voltar ao normal logo logo passa. :)
      Beijos

      Excluir
  2. O melhor é o mais bonito no meio desse caos todo é que vc sabe e consegue se superar e aprender com suas proprias licoes, as pedras fazem parte do caminho, acho lindo quando vc fala de vc, e vejo logo em seguida vc se reenguendo. parabéns!!! Poucos sabem isso, desejo tudo de bom, hoje e sempre viu!!! Se cuide, e se sei lá quiser ligar ou escrever, me avisa que mesmo d elonge lhe dou um colinho, meu email é uilquidias@gmail.com nao vou por o fone aqui se nao pegam rsrs mando por email quando vc me escrever, isso se vc quiser claro. bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ôh Wilqui, obrigada viu!
      Vc é sempre tão carinhosa. A gente tem que acreditar q vai ficar bem, né... Positividade, atrai positividade.
      Se eu não me acreditar, quem vai? Ahah

      beijos

      Excluir
  3. Tempo ao tempo que tudo passa. E não acredite na tal depressão do inverno: inverno é bom pra namorar e receber amigos.

    :)

    ResponderExcluir
  4. Caraca, Manu!!! Olha, passei MESMO por tudo isso aí. Meu natal ano passado foi bem triste e pela primeira vez li um post que expressa perfeitamente o que eu tava sentindo ano passado!
    É a mudança, aparecem novos medos, novos desafios e é como vc disse, a gente joga tudo em cima de uma pessoa só.

    Força, companheira!!!!!

    Beijo grande,

    Rebeca
    xoxo

    ResponderExcluir
  5. Quem nunca passou por tantas fases de adaptação no primeiro ano morando em terra estrangeira que rasgue visto e passaporte junto!

    Eu passei muito por isso desde o tempo do noivado.São sentimentos que sabemos que estamos lá mas não conseguimos colocar em palavras às vezes.Na verdade nem sabemos o que estamos realmente sentindo pois é #tudojuntomisturadoaomesmotempo#

    O meu grings tb se sentiu assim como o seu e às vezes achava que ele não conseguia fazer nada direito ou bom suficiente aos meus olhos.

    Qualquer coisa, pode entrar em contato comigo: fala_exportada@hotmail.com

    Ou através do skype.
    Bjs!

    ResponderExcluir

Vou adorar ler o seu comentário aqui!

Obrigada. =)