Páginas

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Sobre preconceito na Itália

Ou então: Marco Feliciano fazendo escola…

Hoje o assunto é chato, polêmico e sempre me deixa pooota da vida.

Quando se é um estrangeiro, e temos que recomeçar tudo do zero tudo dá medo, né. Uma das coisas que mais me surpreendeu foi na universidade. Porque antes de começar eu tinha aquele medo constante de não conseguir acompanhar o ritmo, e de que os futuros colegas de classe me tratassem como incapaz/inferior. Mas o que aconteceu foi exatamente o contrário. :)

Nesse meu primeiro ano vivendo na Itália, devo admitir que foi muito melhor do que eu pensavaa que seria. Graças a God eu consegui me integrar na vida aqui, e todas as pessoas com quem tive contato sempre me acolheram muito bem.

Mas, infelizmente, sempre tem um fila da poota pra estragar, né… comigo não poderia ser diferente. Ha algumas semanas, eu estava saindo do hospital, onde tinha ido pra marcar uma consulta, e bem na porta principal tinha uma van estacionada, com muitas pessoas na frente com um megafone e cartazes. A van tinha a identificação de uma igreja evangélica muito famosa no Brasil, mas não vou citar o nome porque não quero ofender ninguém que faça parte dela. Afinal, não são todos que pensam da mesma forma. Eu espero!!

Essas pessoas todas, estavam alí na frente do hospital pra prostestar contra os negros, estrangeiros e homosexuais (WTF??).

Eles gritavam dizendo que nós erámos indignos que ocupar os mesmo espaços que eles (cadê Hitler??), que nós erámos impuros, que disseminávamos as ordens do “bicho preto” na terra. E que era culpa nossa, se a Itália está passando pela crise atual (cadê Berlusconi??).

Diziam que não erámos criaturas de Deus. Que Deus isso, e aquilo outro. A cada duas palavrinhas, enfiávam Deus nos meio… Preconceito desfarçado de religião. Que tristeza…

Eu, como negra e estrangeira, me senti tão ofendida, tão machucada que a única coisa que eu queria naquela hora era sair correndo dalí e parar de ouvir toda aquela merda. Minha raiva foi tão grande que nem tive ação, mas “por sorte” nenhum desses idiotas chegaram perto de mim, porque se acontecesse, se viessem apontar na minha cara (como fizerem com um rapaz negro que tambèm saia do hospital) ahhhh moleque… Aí sim, eles iam ver o bicho virar gente!

Corri pra parada de onibus, e o primeiro que parou eu entrei. Desabei no choro e uma senhorinha, branca, italiana, e muito simpática me perguntou se tava tudo bem. Eu disse que sim, que tinha sido só um “susto”. E ela me disse que todos os “sustos”, assim como todas as alegrias da nossas vida serviam pra nos ensinar alguma coisa. E que tudo, t-u-d-o, tinha uma razão de ser, sempre positiva. Bastava só a gente abrir os olhos pra ver.

Ela tava certa. Porque, naquele dia, e naquela hora essa senhorinha foi a minha conclusão positiva. Não importa quantos idiotas, extremitas, Marco Felicianos, preconceituosos existam por aí. Sempre vai ter alguém pra te confortar ou te dar um sorriso. Basta só prestar atenção.

Até agora não consigo explicar o motivo de tanto ódio. Só pode ser ignorância…

14 comentários:

  1. Pois é Manu ... Em todas as religiões sempre tem uma turminha chutando o balde e denegrindo a imagem de quem leva a religião á sério . Lamentável ! O bom é saber que os olhos de Deus estão em todos os lugares observando TODOS NÓS . Acho que um pouco de semancol não faz mal né ?
    Beijinho,
    Lana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem dera que fosse só o Semancol que tivesse faltando, Lana! Quem dera...
      Estamos indo de mal a pior, isso sim.

      Beijoca =*

      Excluir
  2. primeiro...
    Cë é linnnnnda em todos os sentidos.
    Segundo...
    Esse povo num respeita os doente nao? valei me foram pra porte de um hospital? nao que seria melhor outro lugar, mas serio me surpreendeu o canto escolhido, imagino o coitado ja capengando saindo do hospital tendo que dar de cara com essas patota..aff maria!
    Terceiro...
    nao iamginei que ai rolasse essas coisas..policia kd tu?
    quarto....
    Deus, um Deus bom que ama a todos, sem preconceito, sabe do nosso coracao, e como vc disse, te mandou mesmo uma linda msg, através de uma ´éstranha´´lindo vc está atenta pra ouvi-lo e é isso que vale, levar algo positivo do que se viveu.
    Quinto....
    bolei de rir com esse gif....kkkkkk
    bjs Manu...bom fim de semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E num é Wilqui, coitado dos doentes saindo e já vendo aquela gritaria. Um apalhaçada, olha!

      O marido tbm disse que eu devia ter chamado a polícia, mas na hora me senti tão mal, que fiquei sem ação, e não pensei em correr atrás da polícia. Só queria saber de sair dalí.

      O gif representa muito a minha cara de raiva. AHahah!
      Um beijo!

      Excluir
  3. Oi Manu, sigo o seu blog há muito tempo e nunca comentei (eu acho). Esse assunto não é chato, temos que discutir isso sim, porque racismo existe em todos os lugares (apesar de ter gente que nega isso). O mais triste de tudo isso é que esse protesto foi feito por membros de uma religião. Religião não tem que pregar tolerância? Aos olhos de Deus todos são iguais, não?

    Não preciso escrever mais nada, a Wilqui já falou tuuuudo. E você está certa, preconceito = ignorância.

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marcela!Seja bem vinda!!!! (Tbm acho que è a primeira vez q vc comtenta. Mas agora que quebrou o gelo, pode continuar, viu... AHahaha)

      Pois è, è muito chato mesmo, e como eu disse è uma coisa q sempre me estressa. É justamente isso que me "incazza" de serem pessoas, que se dizem, religiosas a incentivarem a intolerância. E isso faz deles pecadores duas vezes a mais que outros.

      Agora vou lá ver seu cantinho com calma. Mas já adianto que achei lindo o background. :)
      Um beijo

      Excluir
  4. Oi Manu!!!
    Que prazer estar aqui, mas que desprazer em ler isso.
    Eu moro num paese piccolo piccolo da Toscana, e aqui as coisas nao sao tao diferentes nao.
    Tudo è motivo para acusar: "è pq è albanes", "tinha que ser romeno", "ah esses africanos" e assim vai... sao discursos que vc tb deve conhecer por ai.
    Italiano è preconceituoso, mas cabe a nòs estarmos sempre provando, provando e sendo provados. Pois tudo isso nos faz crescer, nos faz ver o quanto nosso paìs è maravilhoso (o Brasil ta? rs) e principalmente nos faz fortalecer.
    Estar fora do nosso paìs nao è facil, longe da familia muito menos... mas sò a misericordia de DEUS (aquele verdadeiro, nao esse que esses idiotas creem) para nos fazer suportar essas coisas.
    Sao dignos de pena querida. Nao se sinta ofendida... sao eles que estao errados, a nossa dignidade, ng pode ferir.
    Bjsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja muito bem vinda, Carol!!!
      Ôh se conheço esse discursinho... mas é aquela coisa, preconceito tem aqui, em todo o lugar, né. O negócio é não abaixar a cabeça, e seguir em frente. O problema, é que tudo isso é lindo só no papel, pq quando a gente tá de cara com ele, a reação não vem. Como aconteceu comigo.
      Mas é como vc disse, serve pra nos fortalecer. E com certeza me fortaleceu. :)

      Volte sempre, tà!?
      Um beijo

      Excluir
    2. Nossa no meu primeiro ano eu chorava mto.
      Uma vez fiz um escandalo na mesa da casa dos meus sogros:
      "Qdo vcs falam mal de estrangeiros, me sinto ofendida pq eu tb sou estrangeira"
      e eles: "Mas nao... vc è diferente"
      e eu: "Sou diferente para vcs, mas para quem nao me conhece, me julgarà do jeito que vcs julgam os outros!"

      Ai depois disso NUNCA mais eles falaram mal de estrangeiros (pelo menos nao na minha frente!) rs

      Sei como vc se sentiu...as vezes ainda me ofendo, mas depois com o tempo, a gente passa a conviver numa boa com a cabeça erguida, pois como eu disse antes: sao dignos de pena!

      Excluir
  5. Manu, eu também não consigo entender de onde saem essas ideias, de onde saem essas pessoas e em que mundo elas vivem. Aqui já sofri preconceito de outras formas, mas graças a deus não tive o desprazer de me deparar com algo assim no meio da rua.

    E é por essas e outras que evito me inserir em grupos, seja em festas, escolas, igreja (onde eu não vou mesmo), etc. Não quero pertencer a um grupo, mas sim tentar me socializar com o máximo de pessoas possível. A gente vai conhecendo pessoas diferentes e vai percebendo que não há uma crença, uma forma de viver, um certo e um errado; a gente vai ficando mais flexível.

    Em contrapartida, tenho a impressão de que a maioria das pessoas que fazem parte de grupos se tornam mais inflexíveis, sei lá. Às vezes a intenção é até louvável, mas o extremismo acaba ofuscando o brilho das ações.

    Beijo, fica bem e boa semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que o que tà faltando, Line, é bom senso e humildade pra aceitar que não existe um verdade absoluta, como vc disse, não existe o que é certo e o que é errado.

      A religião é belíssima. E se fosse usada como deve, estaria longe de todas essas atitudes preconceituosas e extremistas. O problema é que não a usam da maneira correta. Um que sempre estar mais certo do que o outro. Um quer sempre se sentir superior ao outro. Um que sempre impor as suas ideias aos outros. Livre arbítrio, cadê?

      Mas enfim, a gente vai seguindo...
      Obrigada!
      Um beijo e uma ótima semana pra ti tbm!

      Excluir
  6. Oi Manu, gostei do seu texto... nao eh um assunto chato, nao! Eh um assunto que temos que falar, pra que outras pessoas saibam e reflitam sobre suas atitudes.
    "os negros, estrangeiros e homossexuais" putz.. tudo "coisa ruim" pra esse povo, ne? hahaha
    "E que era culpa nossa, se a Itália está passando pela crise atual" logico que eh culpa nossa... ne? piff
    E a senhorinha tem toda razao... E sabe, pra cada imbecil pode ter certeza que tem muitas pessoas legais... =)
    So tenho MUITO medo quando os imbecis se organizam.

    ResponderExcluir
  7. Oi Manu!!!

    Gostei muito do seu blog.

    Voltarei com certeza.

    Estou me familiarizando com esse universo.

    Me fale o que achou do meu:

    www.queminteressa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Eu fico revoltada com gente que faz esses protestos porque de fato, não representa a pessoa de Jesus.A palavra de Deus diz que é a bondade de Cristo que atrai as pessoas à ele, e que atrai a querer a conhecê-lo mais de perto. Detesto quando "evangélicos" desclassificados ficam dando má fama aonde vão, e o pior "em nome de Deus". Eu não aprovo a mensagem deles.

    ResponderExcluir

Vou adorar ler o seu comentário aqui!

Obrigada. =)